Follow by Email

0

Mais

Lição 1

Determinação

Durante os últimos anos, temos ministrado o Curso Fé para milhares de pessoas. Não são poucas as vezes em que pessoas vêm até nós para agradecer, afirmando que estes ensinamentos mudaram a sua maneira de crer.

Sou grato a Deus que nos permitiu conhecer os princípios que davam ao Ministério do Senhor Jesus e dos apóstolos o sucesso descrito amplamente nas páginas das Escrituras. Creio que estes mesmos princípios, se aplicados hoje, darão, também, idêntico sucesso ao povo de Deus.

Não devemos aceitar que o Evangelho - o Poder de Deus - seja igualado às religiões, obras dos homens ou, em alguns casos, dos demônios. O Evangelho é diferente; Ele é o próprio Deus em ação, curando os enfermos, expulsando os demônios, levantando os caídos e revestindo o povo dEle de santidade e de poder.

Há de se levantar um grupo de pessoas conscientes de seus direitos e princípios em Cristo, que mostrarão ao mundo que há uma diferença entre o que serve ao Senhor e o ímpio. Creio que isto já está acontecendo; o entendimento do que somos e temos é o sinal de que o verdadeiro exército de novas criaturas já se ergue para a glória do Senhor.

Esforce-se para participar destas 12 lições que, sem dúvida, farão de você uma bênção. Permita que o Senhor seja glorificado com a vida abundante que você desfrutará. É isto que Ele espera de você.

Em Cristo,
R. R. Soares

Dica: passe o mouse sobre os links laranjas para ler as Passagens Bíblicas!
O objetivo deste curso é ajudar o nosso povo a compreender este assunto que para muitos é mistério - o mistério da fé. Seria bom que aqueles que possuem algum conhecimento sobre a fé deixassem de lado o que sabem e, numa atitude sem preconceitos, examinassem conosco as Escrituras como se estivessem iniciando esta caminhada. Não devemos tentar misturar este ensinamento com outro que nos tenha sido ministrado em qualquer outra parte. Isto, além de não ajudar em nada, irá complicar as coisas. Coloque de lado o que você sabe sobre a fé e, no final do curso, faça uma avaliação; se aquilo que você aprendeu neste curso for considerado como bom, jogue fora, então, a velha bagagem. Se o que ministramos você considerar como ineficaz ou como de pouco valor, desconsidere-o e volte a praticar o que antes conhecia.

Na verdade, nós vamos aprender algo novo: Deixar de praticar a fé da sorte para praticar a fé real. Vamos entender o que realmente significa crer em Deus, como enfrentar as situações e sair vencedor, como ter, usar e desfrutar tudo o que Cristo conquistou para nós.

UMA AUTOVALORIZAÇÃO
Primeiro de tudo, é preciso que você tenha uma autovalorização da sua pessoa. É ensinado em todas as partes que nós não valemos nada para Deus, que somos seres sem a mínima expressão diante dEle, e que somente por misericórdia é que Ele nos salva. Veja bem: todos crêem que Jesus pagou um alto preço para nos resgatar, o que é verdade. Mas, se o preço pago foi alto, é porque temos um alto valor para o Senhor Deus. Não se paga tanto por aquilo que tem pouco valor.

PRIMEIRA LIÇÃO
Nesta nossa primeira lição sobre a fé vamos aprender o que é determinação.

Em João 14.13, temos a seguinte promessa do Senhor Jesus: E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.

Segundo os entendidos na língua grega esta palavra pedirdes está mal traduzida. Teria sido melhor determinardes. Então, aqui está a primeira lição. Não precisamos pedir a bênção e sim determinar, exigir, mandar, ou seja: tomar posse daquilo que aprendemos pela Palavra que nos pertence.

Há muita coisa nova que vamos aprender nestas lições sobre a fé, e sempre que aprendemos algo, devemos colocar logo em prática. Não devemos ser lerdos em tomar posse daquilo que é nosso. Quando o Senhor nos dá uma revelação, junto a ela Ele nos dá a bênção.

COM VOCÊ TAMBÉM
A partir de agora, não precisamos mais orar pedindo a cura, a prosperidade ou a vitória sobre as tentações. Mas, determinar ou exigir que o mal saia da nossa vida. Na cidade de Catanduva, no interior de São Paulo, um senhor me procurou para contar o que lhe aconteceu com a sua criação de porcos e galinhas, que estava morrendo. Disse-me que todos os dias tinha que enterrar pelo menos uma criação. Segundo o seu relato, ele já havia feito tudo o que sabia para tentar salvar a sua criação, que era o seu ganha-pão.

Aí, numa manhã, ele ligou a televisão e ouviu-me falar sobre a determinação. E, mesmo sem muita orientação, o que na verdade é desnecessário, abriu a porta da cozinha e foi ao quintal, onde gritou com a mão levantada: "Aqui não vai morrer mais nem porco nem galinha, em Nome de Jesus." Três meses depois desta sua determinação, ele veio a uma reunião que realizei naquela cidade e contou-me com lágrimas a rolar pela face que nenhuma criação havia morrido mais no seu sítio.

É fácil. Pode e deve ocorrer também com você. Quem nos garante é o próprio Senhor Jesus (João 14.13).

APRENDENDO A DETERMINAR
Determinar é marcar tempo, fixar, definir, prescrever, ordenar, estabelecer, decretar e decidir.

Quantas pessoas passam o tempo todo sofrendo, enquanto oram pedindo a Deus que as cure, solucione os seus problemas, salve os pecadores e faça uma porção de coisas? Não sabem que na verdade é o Senhor que tem estado o tempo todo esperando que elas determinassem para que Ele pudesse fazer a obra.

DETERMINAR É EXIGIR DE QUEM?
É claro que não podemos exigir de Deus. Não podemos mandar que Deus faça isto ou aquilo. Ele é o Senhor e nós servos. Mas, determinar não é ordenar a Deus e sim ao diabo que tire de nós suas garras e desapareça de nossas vidas, de nosso dinheiro e de nossas famílias. Determinar é obedecer ao Senhor. Quando agimos assim, descobrimos que este é o modo de fazer o inimigo nos obedecer.

Quando determinamos em o Nome de Jesus, o poder de Deus entra em ação realizando aquilo que queremos.

A SIMPLICIDADE DAS COISAS DE DEUS
Pode parecer simples, mas este é o meio mais rápido e seguro de recebermos as bênçãos do Senhor. Quando começamos a agir por este método de Deus, não somente obedecemos ao Senhor, mas aprendemos que ele realmente funciona.

Eu creio que Deus não fez nada complicado. Os homens, sim, é que complicam o que fazem e tentam complicar também as coisas de Deus. Deus na realidade quis que as coisas espirituais fossem assim para que até as crianças, os débeis mentais e gente com raciocínio difícil pudessem receber as Suas bênçãos. As coisas de Deus são sempre simples e descomplicadas.

UM DESAFIO PARA QUEM CRÊ
Se você determinar em o Nome de Jesus, você pode estar certo de que a sua ordem não falhará. As palavras de Jesus não poderão passar, ainda que o céu e a terra passem. Veja Mateus 24.35.

Quando agimos sobre a Palavra de Jesus, podemos ter certeza da vitória.

Por mais difícil e desanimadora que a situação possa parecer, usemos a nossa fé e soltemos a declaração do que cremos, determinando o que quisermos. Após termos determinado, podemos descansar, mesmo que os sintomas permaneçam e tudo pareça atestar que não conseguiremos.

VOCÊ É QUEM REALIZA A OBRA DE DEUS
Agora que você sabe que é você quem determina, quem fixa os limites, quem diz o que terá ou não, pare de orar chorando, de se lamentar, suplicando que Deus, na Sua bondade, lembre-se de você.

Comece a se alegrar na presença do Altíssimo. Ore, sim, não para mendigar a bênção, mas para agradecer por ela, para dizer ao Senhor quão feliz você se encontra ao saber que tudo o que você determinar Ele mesmo fará por você.

Agora é como se Deus estivesse lhe mostrando as suas reais possibilidades nEle. É exatamente isto que Ele está fazendo. Você é de Deus, recriado em Cristo Jesus para o sucesso, para uma vida plena, para determinar o que quiser e vencer.

Confesse: Posso todas as coisas naquele que me fortalece (Fp 4.13).

EXEMPLOS DE PESSOAS QUE DETERMINARAM
Na Bíblia encontramos inúmeros exemplos de pessoas que determinaram, se bem que talvez pouco conhecessem este termo, e foram bem sucedidas. Podemos destacar o caso do apóstolo Paulo na cidade de Listra: E estava assentado em Listra certo varão leso dos pés, coxo desde o ventre de sua mãe, o qual nunca tinha andado. Este ouviu falar Paulo, que, fixando nele os olhos, e vendo que tinha fé para ser curado. Disse em voz alta: Levanta-te direito sobre teus pés. E ele saltou e andou (At 14.8-10).

Como podemos observar, Paulo não orou para que este cidadão fosse curado. Ele determinou a sua cura. Podemos citar ainda o caso de Josué ordenando que o sol e a lua se detivessem, fazendo com que aquele dia se espichasse por quase mais um dia (Js 10.12).

Postar um comentário

 
Top