Follow by Email

1


Estudo de Célula para Crianças n° 019


Texto-base: Romanos 12:4-8

Aprendemos, nos estudos anteriores, que precisamos ter o caráter de Cristo. Se tivermos o caráter de Cristo, saberemos exercer o princípio da mordomia, sendo mordomos, administradores de excelência das coisas que Deus nos deu, pois Jesus era assim; teremos em nós a capacidade de auto-governo, o fruto do Espírito chamado domínio próprio; saberemos semear e colher o melhor que Deus tem para nós é olharmos os outros com o mesmo amor que Jesus tem pelas pessoas, vivendo o princípio da união. Sabendo colocar em prática todos esses ensinamentos, será fácil para nós praticarmos o 6º princípio:

Individualidade
Em Gênesis 2:20, a Bíblia diz que Adão deu nome a todos os animais que havia na Terra. Isto implica na individualidade de toda a criação, mesmo com uma imensa variedade de espécies.
Então, o que é individualidade? É a identidade de cada um. Deus criou todas as coisas com identidades distintas. Cada um é um. Identidade fala das características que são específicas de uma pessoa, de um ser ou de alguma coisa.

Como podemos entender isso?

O texto de Romanos 12:4-8 diz que em um corpo existem vários membros e cada um deles tem uma função específica. Assim somos nós como corpo de Cristo. Cada um tem o seu lugar, a sua função e o seu valor.

Deus, quando criou o homem, deu-lhe características particulares que só ele tem. Diferente de todas as outras criaturas, o homem pensa, decide, sonha. E, embora todos nós, seres humanos, tenhamos uma estrutura física semelhante: cabeça, tronco, membros, coração, fígado, etc; tenhamos ações iguais: andamos, falamos, dormimos, comemos; somos totalmente diferentes uns dos outros. Temos personalidades diferentes, pensamos, reagimos de modo diferente uns dos outros. Isso é individualidade. Embora parecidos, somos únicos nesta Terra. Deus fez de cada homem um universo único. Não existe ninguém igual a você. Diante de Deus, você e eu somos pessoas distintas, alguém especial e Ele olha especificamente para mim e para você. Isso não é maravilhoso? Deus, em Seu sublime trono, no meio de uma multidão, olha a cada um de nós como alguém único, especial.

Precisamos aprender, com isso, que as pessoas são diferentes umas das outras, têm histórias diferentes, algumas são mais rápidas, outras são mais lentas; umas aprendem mais rápido, outras precisam de um pouco mais de tempo; umas falam mais, são mais sociáveis, outras mais caladas e retraídas, tímidas. Podemos levar ainda em consideração a cultura de cada povo, de cada região, pois os costumes são diferentes. Diante disso, precisamos respeitar a todos, compreendendo as dificuldades e os limites de cada um.

E não só respeitar os outros, mas respeitar a si mesmo, reconhecendo a sua individualidade, se auto-aceitando e aceitando os outros como são.

Não esqueça que, como pessoas únicas, somos responsáveis, diante de Deus, por todos os nossos atos e palavras. No meio de uma grande multidão, Deus conhece a cada um de nós, conhece o nosso coração, e sabe cada um dos nossos pensamentos. Individualmente, iremos nos apresentar diante do Pai. Apresente a Ele uma vida de amor, respeito, carinho, serviço, alegria, paz; um coração puro e santo. Alegre o coração do Pai. Amém?


Palavra: Pastores Luiz e Regina Vasconcelos - MIR

Fonte: Montesião



http://i148.photobucket.com/albums/s18/auricola/015.gif

Postar um comentário

 
Top