Follow by Email

2

Mais uma biografia pra vocês

Judá casara-se com uma cananéia chamada Bate-Sua, isto é, filha de Sua. E tiveram três filhos desse casamento: Er, cujo nome foi dado pelo pai; Onã, cujo nome foi dado pela mãe; e o caçula, Selá. E Judá tomou esposa para Er, a linda cananéia Tamar.


Ao entrar para o clã de Israel, Tamar tomou conhecimento do grande propósito de Deus para aquela família. Ouviu as histórias maravilhosas do povo de Israel. Como Deus, o Deus Altíssimo, abençoara a Abraão, o bisavô de Judá, dando a Sarah um filho aos 90 anos. Como Isaque, o filho da promessa, esperou e orou durante 20 anos até que os gêmeos, Esaú e Jacó, nascessem de Rebeca, sua esposa, que também era estéril como Sarah. Tamar ficou sabendo da história de Raquel, também estéril, e sua luta em oração para ter José e Benjamim.


O casamento de Tamar, entretanto, não durou muito. A Bíblia relata que: “Er, porém, o primogênito de Judá, era perverso perante o Senhor, pelo que o Senhor o fez morrer.” (Gn 38.7.) Então, segundo a lei local, e mais tarde incorporada aos mandamentos de Moisés, a “lei do levirato”, a viúva deveria se casar com o cunhado para suscitar descendência ao irmão. Tamar então se casa com Onã. “Sabia, porém, Onã que o filho não seria tido por seu; e todas as vezes que possuía a mulher de seu irmão deixava o sêmen cair na terra, para não dar descendência a seu irmão.” (v.9.) O que ele fazia não agradava ao Senhor, e Onã também morreu.
Judá não podia entender o que estava acontecendo, pois estava relacionado à intimidade do casal. Ele pensava que Tamar teria alguma espécie de maldição, pois seus filhos estavam morrendo em sua companhia... Pela lei do levirato, Tamar deveria se casar com o filho mais novo, Selá. “Então disse Judá a Tamar, sua nora: ‘Permanece viúva em casa de teu pai, até que Sela, meu filho, venha a ser homem’.” (v.11.)
Você pode imaginar a situação de Judá? O que se passava em sua cabeça e na cabeça de seu filho Selá? Eles estavam com medo de Tamar e fariam tudo para evitar um novo casamento, e, quem sabe, mais uma morte na família!... e deixaram o tempo passar.


Mas o tempo não resolve os problemas da vida. O passar do tempo apenas nos deixa mais velhos; e sempre chega a hora do confronto. Os problemas da vida são para serem resolvidos e nunca “empurrados com a barriga”.


Selá tornara-se homem feito e Tamar percebia que não lhe falavam no assunto. Ela não podia entender porque ainda não tivera filhos, mas as histórias das mulheres da família de Israel eram incentivos para ela continuar crendo que seria mãe.


Tamar provavelmente tomara conhecimento da bênção que Jacó recebera de seu pai, Isaque. Que sua família seria abençoada, uma multidão de povos e que possuiriam as terras de suas peregrinações (Gn 28.3-4). A bênção da posteridade de Judá estava sobre os seus ombros. Ela deveria ser a mãe de “multidão de povos”, pois se casara com o primogênito de Judá. Ela tinha sido escolhida por Deus para gerar a descendência de Judá, conforme a lei. E Deus sempre foi um Deus de aliança. Ele jamais iria transgredir a lei. A menos que morresse, Tamar seria mãe da posteridade de Judá...


Com o passar do tempo, Judá ficou viúvo, e juntamente com o amigo Hira, veio para a região próxima da casa dos pais de Tamar para tosquiar suas ovelhas. Ela ficou sabendo e usou de uma estratégia estranha para trazer a Judá a posteridade com a qual sonhara. Tamar tirou suas vestes de viuvez, disfarçou-se em prostituta cultual, e assentou-se no caminho de Timna, lugar onde sabia que Judá a encontraria. Encontrando-se com ela, Judá lhe fez uma proposta para possuí-la. Ela concordou e pediu, como penhor de seu pagamento, objetos pessoais de seu sogro: seu selo, o cordão e o cajado.


Judá aceitou e Tamar concebeu.


Quando ele mandou o pagamento prometido, um cabrito, conforme combinado, a “prostituta cultual” não foi encontrada no caminho de Timna. Ninguém sabia dela...
Entretanto, pouco tempo depois disto, avisaram a Judá que sua nora tinha adulterado, estava grávida. Aí, sim, ele se enraiveceu... Ela deveria ficar na casa de seus pais quietinha, aguardando Selá crescer... Até quando? Agora a lei haveria de ser cumprida: Tamar deveria ser queimada viva.
Judá manda que seja tirada para fora para ser executada. Então Tamar manda dizer ao sogro: “Do homem de quem são estas coisas, eu concebi [...] Reconhece de quem é este selo, este cordão e este cajado.” Judá reconhece seu pecado, sua culpa para com Tamar, e reconhece a sua justiça diante de todos. “Mais justa é ela do que eu”.


Tamar perseguiu a sua bênção. Ela entrara para a família abençoada de Judá, de Jacó, de Isaque e de Abraão. Ela queria filhos abençoados. Tamar tinha consciência da sua missão de ser mãe e dar posteridade a Judá. A Bíblia nos diz que nunca mais Judá a possuiu. Ela viveu sob sua cobertura com dignidade e teve gêmeos: Perez e Zerá. E seu nome foi citado como bênção para o povo de Israel. Na história de Rute, a moabita, os anciãos de Belém disseram a Boaz: “Seja a tua casa como a casa de Perez, que Tamar teve de Judá...” (Rt 4.12.)


Tamar entrou para a história de Israel e fez parte da genealogia de Jesus Cristo (Mt 1.3). Ela perseguiu a sua bênção. Tamar não se importou com o grande preço que teria de pagar: o risco de morte, a infâmia sobre seu nome, as incompreensões e fofocas a seu respeito. Tamar sabia que fora escolhida para dar descendência a Judá e lutou por isso. Se bem que, como ambos eram viúvos, e a lei de casamentos de parentes próximos ainda não tinha sido dada, até que poderiam ter se casado... Entretanto, Tamar se realizou criando os gêmeos. E o fez com toda diligência; contando-lhes os feitos do Deus de Israel e suas promessas para sua família.

Para você refletir:

Como você agiria, estando no lugar de Tamar?

Você acha que a descendência da família é realmente importante? A mulher deve lutar para ter filhos? Para quê? E por quê?

Como você acha que Judá se sentiu quando descobriu a verdade? Como ele deve ter tratado Tamar a partir daquela data?
Você é uma pessoa que desiste fácil de seus sonhos? O que podemos aprender com Tamar?

Tamar experimentou a misericórdia do Senhor. Leia estes textos que nos falam dessa misericórdia: Jr 33.11; Sl 25.6; 1Pe 1.3; Lm 3.22-23; Sl 103.8, 17.

::Pastora Ângela V. Cintra


Gostou? Então faça o download dessa biografia para o seu computador gratuitamente!

http://img651.imageshack.us/img651/4567/downloadr.jpg


Recado Para Orkut - Deixe Seu Recado: 4

O que você achou desta biografia? Deixe sua opinião!

http://blufiles.storage.live.com/y1pJlAd9mJWygdhbFxM2yDkEcXGX-596WCanC-MeJxRnqXhvbnIG7UeaxAmRu6-ZgvAo1uEnprPxq0

Postar um comentário

  1. Ola amadas a Paz..
    Lindo esse texto, uma forte mensagem de grande revelação!! Muito me edificou e encorajou.
    Deus abençõe cada vez mais
    veronica Gushiken

    ResponderExcluir
  2. A paz do Senhor, gostei muito desta mensagem, me edificou muito, por favor orem por mim e minha família, e que DEUS cresca e resplandeça este ministério.....

    ResponderExcluir

 
Top