Follow by Email

0
Estava voltando do trabalho para a minha casa. E neste trajeto, tenho que caminhar um pouco do ponto de ônibus até a residência onde moro. Neste mesmo dia, enfrentei várias dificuldades. Eu tinha reunião de “célula” (reunião de grupos pequenos) naquela noite e havia ligado para alguns amigos para ir à célula, já tinha ouvido algumas desculpas e isso me deixou meio abatido. E juntando com o stress da correria do trabalho, minha aparência, infelizmente, não era uma das melhores.

Quando me aproximava da rua em que está localizada a minha casa, de longe avistei um homem de trajes simples, um pouco sujo, vindo em minha direção, mas não dei muita atenção e por isso continuei andando e pensando no que havia passado naquele dia. Quando me aproximei da minha casa, lembro-me que levantei a minha cabeça e o avistei frente a frente. Percebi que ele me saldou levantando sua mão direita. Balancei a cabeça em sinal de respeito. Ele falou algo que não compreendi direito, então me virei de frente para aquele homem e perguntei se ele havia falado algo comigo. Ele me disse: “Que horas são?”, respondi: “São 18h06”. E logo após eu falar a hora ele me questionou: “Pensei que você era crente?”. Olhei para ele dizendo: “Sim, eu sou crente”. E perguntei a ele o porquê da pergunta, ao que ele me respondeu assim: “Ah! É porque tem uma pessoa com vestes brancas andando ao seu lado”. Irmãos, confesso que na hora não sabia como agir, meus olhos se encheram de lágrimas; era só o que poderia fazer naquele momento. Depois pensei: Como podemos deixar-nos abater por coisas tão pequenas? Como por qualquer luta nosso semblante cai, como se fôssemos desistir? Mas este foi um sinal de que Deus está sempre ao nosso lado.

Sabe, este é o momento da glória de Deus resplandecer em nosso rosto e não a tristeza por algo que não saiu como queríamos. Deus tem o sobrenatural para as nossas vidas. É momento de parar e olhar as situações como Deus olharia. Só assim passaremos a expressar a presença do Senhor.

Jonatas Pereira
Igreja Vida Nova – Criciúma/SC
Colaborador do portal Lagoinha.com
jonatap@terra.com.br

Postar um comentário

 
Top